Adaptabilidade como medida de enfrentamento de crises

A adaptabilidade diz da capacidade do indivíduo em adaptar-se às diversas circunstâncias que o ambiente exige, demonstrando disponibilidade para mudança de rotinas ou de hábitos, por exemplo, ou de abertura para novas formas de fazer as coisas.

Sendo assim, ela representa uma habilidade de extrema importância para os indivíduos nos diversos contextos nos quais ele faz parte. Para cada momento da vida, e de acordo com o ambiente no qual se está inserido, será necessária alguma ação de adaptação. Isso porque o mundo e as coisas ao nosso redor estão em constante mudança e desenvolvimento, convidando as pessoas a acompanhar essa dinâmica a todo momento.

Uma vez que adaptar-se envolve um processo de mudança, nem sempre as pessoas estão dispostas a desenvolver essa habilidade. Mudar pode ser algo difícil e assustador, sendo um fator estressor para muitos indivíduos, e devido a isso, por vezes parece uma opção melhor manter as coisas como de costume, permanecer na zona de conforto.

Continuar naquilo que nos é familiar pode momentaneamente funcionar, mas a verdade é que a longo prazo essa não é sempre uma possibilidade viável, ao passo que vivemos em contextos de inconstâncias e mudanças em escalas globais. Um momento de crise mundial, por exemplo, coloca diante de todos os indivíduos novos paradigmas e novas necessidade de enfrentamento. Esse é um dos momentos em que não se adaptar pode significar perda de emprego, de oportunidades, da saúde, do equilíbrio emocional, dentre outras possibilidades.

 

Diante disso, como podemos tornar um processo de adaptação mais fácil?

Em um primeiro momento é importante se informar. Saber sobre as coisas que envolvem um acontecimento, por exemplo, ter informações de fontes seguras e confiáveis. Essa é uma forma de diminuir a ansiedade frente ao desconhecido, fator que pode dificultar um processo de adaptação.

O conhecimento, inclusive, pode facilitar na busca por estratégias mais adequadas de enfrentamento e de como se adaptar da maneira mais pertinente. Esse recurso serve para as pessoas que precisam lidar individualmente com a mudança , mas também para o coletivo, como empresas, por exemplo.

O momento de buscar por estratégias é importante, pois é nele que você conseguirá definir quais adaptações serão necessárias, e quais estratégias serão utilizadas para que as mudanças aconteçam. Pode ser que você chegue à conclusão de que alterações simples serão suficientes, ou o contrário. Para os casos onde  grandes mudanças precisam ocorrer, ter um planejamento sobre como fazer, e a partir de quais pontos, irá ajudar a ter um processo mais organizado e respeitoso com suas possibilidades.

Manter a calma e o respeito consigo mesmo é algo que deverá permear todas etapas do processo. Como vimos, adaptar-se pode ser algo complexo e sendo assim, devemos reconhecer nossas limitações e respeitar os sentimentos que vão surgir em torno das mudanças. Sentir medo, insegurança e ansiedade por exemplo é normal e perfeitamente aceitável, acolha estes sentimentos, mas sempre que puder, mantenha-se positivo. 

A positividade é um sentimento aliado e através dela será mais fácil continuar esperançoso de que as coisas tendem a melhorar quando um esforço individual e/ou coletivo é feito diante de uma necessidade.

Tudo que foi citado até o momento são passos que darão subsídios para que você consiga ser mais adaptável, mas é claro que na esfera pessoal todos temos questões específicas a serem entendidas e trabalhadas. Para isso, o autoconhecimento é a ferramenta que todos precisamos. Entenda o contexto ao seu redor, mas junto disso, conheça sobre si, porque só colocamos em prática aquilo que temos condição de sustentar.

Agora você já entende um pouco mais sobre o universo da adaptabilidade e quais são as questões essenciais para conseguir colocar essa habilidade em prática. Lembre-se que é normal precisar de ajuda, e caso você sinta uma dificuldade intensa para adaptar-se, buscar pela ajuda profissional de um Psicólogo pode ser necessário.

Giulia Ladeira

Psicóloga e Analista Técnica na MAPA

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Categorias

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Últimos Artigos

Estresse no home office

De acordo com uma pesquisa divulgada recentemente e comentada em reportagem, no site G1, “Home office deixa profissionais mais ansiosos e estressados, revela pesquisa do