Como identificar a vulnerabilidade psicológica nas pessoas diante de situações de risco ou de crise

Como identificar a vulnerabilidade psicológica nas pessoas diante de situações de risco ou de crise

Frente a um cenário angustiante, é importante ficarmos atentos às pessoas psicologicamente vulneráveis para que possamos ajudá-las nestas situações.

Mas primeiro, como saber quem são os vulneráveis? Quais características nos ajudam a identificar quando uma pessoa está/é psicologicamente vulnerável?

De acordo com o dicionário, Vulnerabilidade é a característica de algo que é sujeito a críticas por apresentar falhas ou incoerências; fragilidade. Vulnerável é algo ou alguém que está suscetível a ser ferido, ofendido ou tocado. Vulnerável significa uma pessoa frágil e incapaz de algum ato.

Considerando que esta definição é muito vaga, podendo contemplar a todos e, ao mesmo tempo, a ninguém, é extremamente importante ficarmos atentos a algumas características específicas.

Uma pessoa com vulnerabilidade psicológica pode apresentar baixa autoconfiança, se sentindo insegura diante do olhar do outro e buscando elogios como um sinal de que é aceito pelos demais. Pode, facilmente, perder o bom humor e o jogo de cintura para lidar com problemas, além de mostrar ansiedade e preocupação, mesmo sem estar diante de um motivo claro. Além disso, pessoas com características de vulnerabilidade podem apresentar baixa energia e frequente sensação de fadiga.

Neste momento, onde pessoas têm se afastado das empresas, diminuindo a demanda do trabalho e, consequentemente, sua produtividade, muitos têm demonstrado baixo vigor e sentimento de incapacidade, devido à insegurança que o momento tem nos causado.

Realmente não há como negar que o significado de vulnerabilidade psicológica está associado à fragilidade, porém, não devemos simplesmente recuar e guardar nossas limitações na nossa mente. É preciso cuidar delas!

Visto que muitas pessoas ainda têm dificuldade em aceitar sua própria vulnerabilidade, é preciso ficar atento às consequências de não a enfrentarmos:

  1. Quando você não assume sua fragilidade, cria-se uma falsa imagem de si mesmo que será derrubada em um momento crítico, onde você irá precisar enfrentar a realidade “cara a cara”.
  2. Diante desta situação crítica, em que será necessário agir, você não estará pronto, ficando paralisado e querendo fugir.
  3. Além disso, o medo de se colocar em uma posição vulnerável o impedirá de viver grandes experiências no decorrer da vida.

Mas então, como devemos agir diante de nossa vulnerabilidade psicológica ou de um terceiro?

A busca da ajuda de profissionais capacitados em tratamentos como a psicoterapia pode ser uma boa forma de entender sua vulnerabilidade psicológica e trabalhá-la.

O Psicólogo será capaz de ajudá-lo a entender suas imperfeições e lhe mostrar que, no fundo, todo ser humano possui suas fragilidades. O importante é saber lidar com elas.

Como nem todos com maior vulnerabilidade psicológica têm ciência e aceitam as próprias fragilidades, é extremamente importante estarmos atentos aos sinais de alerta que essas pessoas podem apresentar, como, por exemplo: humor rebaixado, distúrbios de sono, perda de apetite, autoestima rebaixada, etc.

Diante destes sinais, devemos manter um contato próximo com a pessoa, conversando, demonstrando preocupação com as dificuldades e necessidades da mesma, fazendo com que sinta-se acolhida e cuidada.

Se você leu o post, leia também: Como um momento de crise impacta na saúde emocional dos colaboradores.

Bruna Pousas

Psicóloga e Analista Técnica na MAPA

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Categorias

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Últimos Artigos
Transformação Digital

Transformação Digital

Não é novidade que as ferramentas digitais influenciam e moldam a maneira como nós vivemos, nos comunicamos e trabalhamos, gerando grandes e diversas mudanças em