fbpx

Psicólogo em momentos de crise: como ele pode atuar?

Vivemos hoje um dos maiores desafios na área da saúde e economia das últimas décadas. A princípio, isso gera impactos em todos os níveis sociais. A  Covid-19 é uma emergência mundial que requer medidas e ações de prevenção. Da mesma forma como pede tratamento com atuação multidisciplinar. E fica a questão: como psicólogos podem atuar em momentos de crise?

Desastres podem causar forte impacto emocional e financeiro na vida das pessoas. Afinal, eles geram uma ruptura abrupta na rotina e nos planos futuros. Grande parte das pessoas se depara com situações de perda, dor e medo. E isso pode incorrer em um intenso sofrimento psíquico frente à situação. Se não houver uma assistência, estes impactos podem perdurar por anos na saúde das pessoas.

Atuação do psicólogo em momentos de crise

Diante do contexto atual, como o psicólogo pode atuar em momentos de crise? De acordo com o Conselho Federal de Psicologia, a atuação  deve contribuir para que todos coloquem em prática as medidas de prevenção. Sendo a principal delas a quarentena.

Não sendo possível realizar o isolamento, as pessoas devem atentar para as demais regras de prevenção e proteção à Covid-19. Ou seja, não devem expor ao risco a si nem os outros. Você pode, por exemplo, lavar as mãos, usar álcool gel e máscara de proteção. Isso além de manter o distanciamento social.

Além disso, pode-se trabalhar conceitos sobre o medo e o risco de contaminação. A partir disso, construir ações. Afinal, os riscos fazem parte do aspecto da percepção do ambiente e influenciam as pessoas a se darem conta de suas existências e a pensarem na sua vulnerabilidade. E isso que traz a noção de cuidado. 

Entrevista

Em participação especial no 2º Conexão Fiocruz Brasília, a psicóloga Débora Noal adverte que: “Existe o medo funcional, que nos leva a adotar medidas de autoproteção. E há o medo contraproducente, que gera pânico social. Por exemplo, a corrida das pessoas aos mercados para abastecer.” Deve-se estar atento à curva do medo: ele nos protege ou nos paralisa?

Por isso, vale se atentar às nossas reações para que as medidas sejam proporcionais ao que vivemos no momento.

De acordo com Débora, é preciso ações em atenção psicossocial e saúde mental. As estratégias precisam levar em conta a cultura de cada lugar e as políticas públicas locais. Isso de forma que as estratégias sejam compatíveis com a realidade e condições da população em questão.

Vale salientar que cada ser humano é único e constitui-se como um sistema complexo de crenças, pensamentos, ações e emoções que vão culminar em diversas vivências e reações a situação atual. Assim, toda atuação e intervenção do psicólogo em momentos de crise deve contemplar a individualidade do sujeito. E, assim, buscar compreender o que o momento representa para cada um.

Dessa forma, é possível ajudar o sujeito na construção de novas possibilidades. Bem como na reconstrução de significados e elaboração dos sentimentos, perdas, conquistas, lutos etc.

Contribuição da psicologia

Mas a atuação do psicólogo em momentos de crise não limita-se apenas ao contexto clínico. Da mesma maneira, a psicologia também faz-se necessária para reconstrução do social. Bem como no auxílio à definição das medidas de saúde mental e equilíbrio do povo durante e após esse período de crise.

A Psicologia contribui na criação de conteúdos de promoção da saúde e bem-estar biopsicossocial nas plataformas e canais de comunicação. Por exemplo, jornais, revistas, sites, vídeos, blogs, TV e rádio. A atuação também se estende à garantia da cidadania e direitos às classes mais vulneráveis. Assim como planejamento das estratégias de políticas públicas de saúde e de enfrentamento da pandemia.

Conheça também as medidas de cuidado em saúde mental da Organização Mundial da Saúde no link: Guia Saúde mental na Pandemia.

Quer saber mais sobre saúde emocional e como a MAPA pode te ajudar? Então, converse com um especialista!

Fabiana Alves

Psicóloga e Analista Técnica na MAPA

Compartilhe:

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Artigos Relacionados