ONU alerta para crise de saúde mental diante da pandemia

Alertas em relação ao aumento do adoecimento mental, principalmente em relação à depressão têm sido crescentes ao longo dos últimos anos. Porém, diante do cenário da pandemia, essa preocupação se reafirma e é trazida como assunto de alta relevância pela ONU.

Atentar-se à saúde e física mental é uma questão essencial, mas que em muitos momentos é negligenciada diante de contextos onde a produtividade e rotina acelerada são questões superestimadas e que nem sempre são compatíveis com necessidades de cuidado básico.

Pensando nisso, entendemos a importância de retomar um assunto tão importante e aspectos relevantes em sua análise.

 

Como avaliar a saúde mental?

Algumas características nos darão indícios sobre o estado de preservação da saúde mental dos indivíduos. Assim, a observação é o primeiro passo para uma avaliação e partindo dela teremos outras formas de obter esse entendimento, como por exemplo através da testagem psicológica.

Indicadores de vulnerabilidade, traços depressivos ou ansiosos, entusiasmo pela vida, relaxamento, tormento, desânimo, resiliência poderão dizer da saúde emocional de uma pessoa. Essa avaliação mostra se o indivíduo apresenta maiores probabilidades de entrar, ou estar em sofrimento emocional, demonstrando baixos níveis de entusiasmo, entristecimento, falta de energia, dificuldade para descansar a mente ou para se reequilibrar frente a situações difíceis ou fora do comum.

Uma análise realizada por um Psicólogo é o indicado, caso alguns desses sinais comecem a se manifestar. Hoje, testes psicológicos, em específico testes de personalidade podem avaliar alguns ou todos os traços mencionados e assim demonstrar tendências do indivíduo. A utilização da testagem é uma forma de tornar a análise mais aprofundada e assertiva, mas não substitui a necessidade de intervenção do profissional da saúde.

Essa avaliação é importante porque possibilita o estabelecimento de ações específicas em relação à necessidade da pessoa, o que torna o processo de enfrentamento ao adoecimento mental mais assertivo.

 

Saúde mental e contexto

É importante destacar que o contexto é um fator expressivo ao falarmos de adoecimento mental, porém, de forma geral ele está relacionado a tendências já apresentadas pelo indivíduo ao falarmos de características. Portanto, o contexto pode vir como um potencializador de uma vulnerabilidade já existente.

Isso reforça a importância do entendimento da personalidade, para que a partir dele tenhamos as melhores ferramentas de enfrentamento em mãos, e mais que isso, para que possamos trabalhar  com a perspectiva de prevenção. 

O momento da pandemia é especialmente preocupante porque atinge toda a população, sem restrições. Visto isso, estudar sobre as vulnerabilidades e pensar em formas de prevenir ou tratar o problema com mais efetividade é essencial para que não se instale também uma crise na saúde mental.

Quer saber mais sobre Saúde Emocional? Acesse nosso blog e saiba mais.

Giulia Ladeira

Psicóloga e Analista Técnica na MAPA

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Categorias

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Últimos Artigos
Transformação Digital

Transformação Digital

Não é novidade que as ferramentas digitais influenciam e moldam a maneira como nós vivemos, nos comunicamos e trabalhamos, gerando grandes e diversas mudanças em