fbpx

A importância do plano de carreira para empresas e colaboradores

Crescimento profissional é um desejo comum dos colaboradores de qualquer empresa. A princípio, todos sonham em conseguir melhores salários, bônus, reconhecimento. A avaliação de pessoas que almejam promoções nas empresas está cada dia mais rigorosa, estruturada e analítica. Logo, ter um plano de carreira se faz necessário em um cenário como esse.

A partir disso, este texto trará informações sobre o plano de carreira nas empresas. Vamos falar sobre como a carreira pode evoluir e os benefícios dessa prática, tanto para a empresa, quanto para os seus colaboradores. Também vamos apresentar um passo a passo sobre como desenvolver um plano de carreira. Então, veja tudo isso nos tópicos a seguir.

Plano de carreira

Um plano de carreira é um roteiro que descreve, passo a passo, o que o colaborador deve fazer para que esteja em condição de assumir um posto de trabalho ou função na empresa. No primeiro momento, vale pautar todas as características, habilidades, formação e conhecimentos. Afinal, eles são necessários para ocupar o cargo ou função pretendidos. Paralelamente, é preciso pautar todas as condições atuais do trabalhador.

Assim, é possível identificar as lacunas a serem preenchidas entre a situação atual e a situação futura pretendida. Isso permite traçar um cronograma de ações, cursos, treinamentos que levem o colaborador ao ponto que deseja chegar. É claro que precisamos levar em conta e entender as características próprias da personalidade, de forma a identificar potenciais e pontos a desenvolver. Afinal, estes influenciarão no sucesso do plano de carreira.

Nesta questão é essencial a interação entre o colaborador e empresa, uma vez que a percepção integrada em relação ao desenvolvimento das competências deve ter elementos da própria pessoa, dos pares, dos subordinados e dos superiores. A área de RH das empresas, neste contexto, tem um papel crucial e deve dispor de domínio de ferramentas e procedimentos que auxiliem o colaborador de forma positiva.

Evolução na carreira: um objetivo que deve ser realizável

O tempo é finito (e precioso) no contexto das empresas. Por isso, prudência e bom senso também são cruciais em um plano de carreira. Traçar metas muito audaciosas, que demandem prazos incompatíveis com a realidade, pode trazer frustração e ser uma perda de tempo e energia.

Levando isso em conta, a evolução na carreira deve ser algo compartilhado, discutido e planejado entre colaborador e empresa. Permitindo, assim, que cada progresso seja fonte de otimismo e entusiasmo, que alimentarão a vontade de continuar. Planos de carreiras devem ser exequíveis. Dessa forma, disciplina e perseverança devem ser as palavras de ordem.

Nessa questão, a área de RH deve estar de prontidão para manter o colaborador com os pés no chão (ou tirá-lo do chão!) no sentido de manter o foco na realidade enquanto se busca um sonho. Por isso, uma  avaliação psicológica eficaz é essencial. Afinal, ela permite ter uma consciência das limitações. E esse  é o primeiro passo para superá-las.

A gestão de pessoas precisa sempre estar alinhada com os objetivos estratégicos das empresas. E, com clareza, dialogar com o colaborador em busca da convergência de interesses.

Testes de personalidade podem ser essenciais para auxiliar nas avaliações nos variados níveis da hierarquia organizacional. Na verdade, é um passo crucial na construção de planos de carreira bem-sucedidos. Com um bom planejamento em mãos, não há dúvida de que as chances de sucesso são muito maiores. Isso anto para os colaboradores, quanto para as empresas.

Plano de carreira: ganho para a empresa e para o colaborador

A capacidade e os mecanismos de avaliação psicológica têm sido usados e aprimorados. Para galgar novos patamares, seja em busca de realização pessoal, reconhecimento, remuneração ou como desafio, um plano de carreira pode ser bem útil.

Ao mesmo tempo em que o plano de carreira cria uma perspectiva real para o colaborador, trazendo motivação, empenho e vontade, ele ajuda a criar foco e promove o autoconhecimento. Já a empresa passa a ter uma equipe que não se acomoda e quer se desenvolver. Isso sem dúvida é uma via de mão dupla, pois ambas as partes se beneficiam. A empresa cresce, aumenta a sua produtividade e, assim, o ganho financeiro. Afinal, o profissional está engajado, tomando decisões certeiras e se sentindo parte do negócio.

Passo a passo: veja como elaborar um plano de carreira nas empresas

Conforme visto, um plano de carreira é essencial para as empresas. No entanto, elaborá-lo nem sempre é uma tarefa fácil. Por esse motivo, listamos um passo a passo para que você possa colocá-lo em prática. Veja, na sequência.

Entenda o que os colaboradores pretendem para o futuro

O primeiro passo para desenvolver um plano de carreira para as empresas é buscar entender aquilo que as sua equipe tem como visão para o futuro.

É claro que cada pessoa tem suas particularidades e que cada um tem uma resposta diferente para essa questão. Mas vale entender as individualidades de cada um para poder encaixar cada pessoa com a realidade da empresa.

Descubra os pontos fortes e os pontos fracos 

Os indivíduos têm potenciais e os pontos a melhorar, de modo que tais características serão ressaltadas no momento de uma promoção. Uma pessoa que não sabe motivar, jamais terá sucesso em um cargo de gestão, por exemplo.

Logo, é ideal fazer um teste psicológico para entender as forças e fraquezas de cada um. Assim, eles poderão ser informados sobre o que precisam melhorar para crescerem na empresa.

Elabore treinamentos 

Os colaboradores da empresa só poderão se desenvolver para diminuir as suas fraquezas se receberem suporte da empresa para isso. Portanto, convém que a empresa crie treinamentos em eventos internos.

A ideia é aproveitar esses momentos para gerar novos aprendizados. E, assim, garantir que todos recebam condições para seguir em crescimento com a empresa.

Crie metas

As metas são ótimas para que os colaboradores se sintam motivados para que possam se motivar para alcançar cargos maiores dentro da empresa. Tais objetivos podem ser traçados com o RH ou o líder direto de cada colaborador. Além disso, podem ter características bem variadas.

Ler livros sobre a área de atuação, fazer cursos, concluir uma pós-graduação, aumentar a produção no trabalho, entre outras ações são exemplos de metas que podem ser feitas e que podem ser cumpridas em prazos pré-determinados.

Faça avaliações periódicas

As avaliações periódicas também são essenciais para definir um plano de carreira. Isso porque, novos potenciais e pontos a desenvolver podem surgir, bem como cada pessoa pode mudar de ideia sobre o rumo que deseja seguir em sua vida profissional.

As avaliações contribuem para todos possam atuar em sinergia, em prol de um objetivo em comum. Assim, fica mais fácil que a equipe conquiste as promoções que deseja e as empresas possam ter bons profissionais em seu quadro.

Se você leu o nosso material até aqui, é bem provável que já tenha entendido por que vale a pena a construção do plano de carreira nas empresas, não é mesmo? Então, agora é só colocar tudo isso em prática.

Por fim, mais informações sobre o assunto podem ser vistas em nosso e-book “Satisfação e sucesso profissional: a importância prática da avaliação de desempenho dos colaboradores”. Não deixe de baixar e conferir.

Fale com a gente aqui

Equipe MAPA

Time de especialistas da MAPA

Compartilhe:

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Artigos Relacionados