fbpx

Qual a importância da gestão de conhecimento dentro das empresas?

As empresas são grandes produtoras e acumuladoras de conhecimento. Se pararmos para pensar em quantas pessoas que passam por uma empresa, somada às suas funções, já é possível imaginar a dimensão do saber que circula nesse tipo de ambiente.

No entanto, sem uma gestão de conhecimento eficiente, grande parte dessa cultura se perde. E isso diminui bastante o potencial de uma empresa se pensarmos no que poderia ser feito com todo o aprendizado. Sabendo disso, diversas firmas já adotaram a gestão de conhecimento como parte das suas estratégias de negócio. A ideia é valorizar o que ela já tem como diferencial no seu histórico.

Quer entender como agregar esse valor ao seu negócio? Então, continue a leitura e confira o que é gestão de conhecimento e como aplicá-la na sua empresa!

O que é conhecimento em uma empresa?

Competências, habilidades, valores e crenças compõem grande parte do conhecimento de uma empresa. Porém, não é apenas isso. O conceito trata, na verdade, de um conjunto de elementos que inclui essas características.

Conhecimento não é informação, nem apenas dados. Contudo, um ativo presente em uma instituição. Por ser um organismo vivo, em constante evolução, ele se modifica e se aprimora a cada nova experiência.

Pare para analisar este artigo. Isso que estamos fazendo aqui é uma forma de transmitir conhecimento a partir de uma bagagem teórica e prática que temos enquanto empresa. E você, como leitor, consegue percebr valores e verdades nos quais nos pautamos. Assim como as informações que usamos, entre outros aspectos que compõem o texto.

Portanto, da mesma maneira que você escolheu continuar lendo este artigo por acreditar que ele possa oferecer algo único, sua empresa também tem essa capacidade. Ainda que trabalhe com uma temática comum a muitos outros concorrentes.

Acontece que a maneira pela qual uma empresa utiliza sua força de trabalho e suas informações técnicas é que determina o seu fazer. Duas empresas podem contratar o mesmo colaborador, trabalhar com a mesma matéria-prima, mas seus resultados nunca serão iguais.

Essa é a magia do conhecimento, dos valores e das crenças que uma empresa opta por seguir em meio a tantas outras. Para muitos, o jeito que o seu negócio encontrou de desempenhar certa função será o melhor, e é nisso que é preciso investir.

Como fazer a gestão de conhecimento?

Como mostramos acima, seus clientes terão motivos únicos para procurar sua empresa. E todos sabem que ela possui uma forma de trabalhar bem particular. Então, como é possível tornar esse processo intuitivo em algo concreto? A reposta está na gestão de conhecimento.

Gerenciar essa bagagem de valores que vêm sendo gerados ao longo do tempo só é possível com o mapeamento de todos os recursos que a empresa tem. E isso inclui o capital intelectual, material, humano e cultural.

Isso significa que é preciso criar um ponto de partida relativamente fixo do qual toda estratégia partirá e, a cada mudança que ocorrer nesse repertório, incluir mais conhecimento. Dessa forma, evita-se que as grandes riquezas de um negócio — nesse caso, aquelas que ultrapassam o patrimônio físico em si — percam-se no caminho.

Imagine, por exemplo, que outra pessoa assuma a matriz do Google e descarte todo o conhecimento gerado até o momento, modificando a cultura interna, os valores, a missão e os procedimentos. Ainda que mantivesse a mesma equipe, estrutura e equipamentos, podemos responder que, muito provável, seria um novo negócio.

A gestão de conhecimento é mais do que uma maneira de armazenar o saber de uma empresa. Porém, de valorizar o diferencial de uma marca, fixando-a em um local no mercado cada vez mais sólido e único. Quer inserir mais boas práticas na rotina da sua empresa? Então, conheça agora os benefícios da autoavaliação profissional!

Se preferir, fale conosco!

Equipe MAPA

Time de especialistas da MAPA

Compartilhe:

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Artigos Relacionados