fbpx

Como problemas pessoais no trabalho podem afetar a empresa?

Grande parte da improdutividade de um funcionário pode ser causada por problemas pessoais no trabalho. Por mais que se diga que os problemas “de casa” não afetam o desempenho na empresa, a verdade é que afetam, sim, e o RH deve saber como lidar com isso.

É necessário saber como gerenciar o comportamento dos colaboradores e garantir que entreguem bons resultados. Do mesmo modo, é crucial praticar uma gestão “humana”, que mostre que se importa e ajude os profissionais a superar seus problemas pessoais.

Quer saber mais sobre o assunto? Criamos um guia para você descobrir como problemas pessoais no trabalho podem afetar a empresa. Continue a leitura!

Improdutividade causada por problemas pessoais no trabalho

De acordo com pesquisa da Microsoft, 17 horas semanais são completamente improdutivas na empresa. É evidente que os problemas pessoais afetam a atenção, a concentração e o desempenho dos profissionais, prejudicando a companhia por consequência.

Os problemas vão além da redução da produtividade. Profissionais que levam o problema de casa para o trabalho acabam assumindo uma postura mais pessimista — achando que tudo vai dar errado —, são menos motivados e, por vezes, isolados do restante da equipe.

É muito importante que o RH esteja atento a pequenos detalhes que possam indicar essa situação; só assim é possível agir com prontidão. É importante criar condições para que os profissionais superem suas próprias crises e voltem a atuar de forma produtiva.

Ajudando os funcionários a superar seus problemas

Como dito, é indispensável que o RH assuma uma posição mais “humana” e ajude os profissionais da empresa a superar seus desafios. A questão é: como isso pode ser feito?

De um modo geral, é importante que a empresa ofereça equilíbrio entre a vida pessoal/profissional, objetivando dar aos talentos tempo para cuidar dos seus próprios deveres. Para isso, deve-se ter uma política de horários e jornada de trabalho bem definida, evitando que os colaboradores passem tempo demais na empresa.

Algumas organizações também oferecem cursos para o desenvolvimento do indivíduo, como: cursos de finanças pessoais, inteligência emocional ou relacionamento familiar. Essas empresas entendem que precisam de funcionários saudáveis em casa para render no trabalho.

Quando o RH decide ajudar ao invés de entregar advertências pelo baixo rendimento, desenvolve profissionais muito mais fiéis e motivados no futuro. Assim, é possível reter os talentos por muito mais tempo, garantindo que entreguem resultados significativos.

O papel da liderança nesse contexto

Também é crucial que os líderes estejam dispostos a ouvir e desenvolver seus subordinados. Eles possuem mais contato com os operários, conhecem seu comportamento diário e podem “detectar” quando algo está errado. Por isso, é preciso contar com a ajuda deles.

Todo líder deve saber ouvir seus subordinados e agir como um coaching, desenvolvendo-os para que tenham uma melhor performance. Quando há problemas pessoais no trabalho, devem saber gerar feedbacks construtivos e motivar comportamentos mais favoráveis.

É comum que, em certos momentos, os profissionais se sintam abalados por problemas pessoais; afinal, eles sempre vão existir. Nessa ocasião, o RH e os líderes devem saber diagnosticar o problema, demonstrar apoio e gerenciar comportamentos mais favoráveis.

Gostou do conteúdo? Entende como os problemas pessoais no trabalho podem afetar a empresa? Aproveite para assinar nossa newsletter e receber novos conteúdos em seu e-mail!

Equipe MAPA

Time de especialistas da MAPA

Compartilhe:

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Artigos Relacionados