fbpx

Quarentena: como você está se cuidando neste momento tão difícil?

Quarentena! E você está se cuidando? Como está lidando com as exigências deste momento tão difícil?

Nesse momento, outras exigências que não faziam parte da rotina começam a surgir. Diversas listas circulam pela internet com tarefas e atividades do que fazer nos dias de quarentena. Muitas vezes, a ideia é ser produtivo o tempo todo.

Por exemplo, crie algo novo, faça alguma atividade física, faça yoga, faça meditação, faça cursos online. Todas essas ações são boas, saudáveis, mas não deve funcionar como obrigação ou fuga. E é essencial ressaltar que não terão o mesmo resultado para todos. 

Atualmente, a necessidade de não deixar espaço para o ócio mostra os impasses de resistir ao tédio, com a obrigação de preencher o tempo.

Essa necessidade de estar sempre em movimento pode revelar a dificuldade de olhar para as emoções, uma atitude de esquiva. A emoção é um tipo de comportamento temos. Na verdade, é a forma pela qual o ser humano reage aos estímulos advindos do meio. Eles são produzidos a partir da reação emocional.

Porém, devemos aproveitar este momento para pensar em possibilidades para atribuir novos significados à vida, às relações, aos vínculos. Da mesma forma, para lidar com as emoções. A

Emoções comuns na quarentena

Alguns exemplos de emoções que podem ser recorrentes nesse momento:

  • O medo une o temor e o desespero. Essa é uma resposta emocional à ameaça iminente real ou percebida.
  • A ansiedade é antecipação de uma ameaça futura.
  • As preocupações são cadeias de pensamentos persistentes e incontroláveis.
  • A esquiva é o comportamento de evitar uma situação temida. 

Essas emoções são presentes em todos os seres humanos. Sabendo disso, é preciso reconhecê-las e dar a devida atenção a elas. As emoções são importantes sinais. Afinal, todas elas têm uma razão para existir. 

Estresse

O estresse, por exemplo, pode ser causado por emoções que não foram reconhecidas. E, assim, não puderam ser transformadas. Nosso corpo foi proporcionado para ter uma explosão com o intuito de lidar com uma emergência para, depois, se recuperar.

No decorrer de uma emergência, o corpo usa a energia do sistema imunológico, de coisas que você precisa para se manter saudável. Porém, se você estiver sempre estressado e preocupado poderá adoecer. Ou seja, ficar emocionalmente desgastado. 

O que fazer para manter a saúde mental na quarentena?

O momento atual sugere reinventar alguns costumes e hábitos já existentes. Da mesma forma como recriar soluções que funcionavam bem, mas que já não dão mais certo. O período exige uma nova abordagem, uma adaptação à situação, para que seja mais assertiva.

Para mudar, vale pensar na situação, sentir e entender como cada um lida com os eventos e que as soluções são diferentes para cada pessoa. Então, o momento é propício para autoconhecimento, para gerir melhor as emoções. E, assim, compreender o que é importante.  

Por exemplo, as pessoas que passaram a trabalhar em esquema de home office, e possuem outras obrigações dentro de casa precisam equilibrar o trabalho com o cuidado e atenção aos filhos. É preciso pensar em formas de adaptação às diferentes realidades.  

A resiliência será uma habilidade essencial para auxiliar a passagem por esse momento de crise. É a capacidade para lidar com os problemas e situações adversas, superando as dificuldades, proporcionando a recuperação do estado de equilíbrio, passando por todas as mudanças. 

Por fim, é importante lembramos que precisamos sim dar espaços para o riso em meio ao caos, nos divertir e nos distrair do mal que nos assola. Em um texto já publicado falamos sobre as habilidades que podem nos auxiliar para lidar com os momentos de crise.

Mariana Bezerra

Psicóloga e Analista Técnica na MAPA

Compartilhe:

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Artigos Relacionados