Transformação Digital

Transformação Digital

Não é novidade que as ferramentas digitais influenciam e moldam a maneira como nós vivemos, nos comunicamos e trabalhamos, gerando grandes e diversas mudanças em todos os âmbitos de nossas vidas. O momento que estamos vivenciando com a pandemia do Covid-19 impulsionou o movimento da transformação digital, que veio de maneira acelerada e ampliada em todos os setores, inclusive se tornou realidade em áreas que até então ainda não haviam se digitalizado.

O que é a transformação digital?

A transformação digital é entendida como a 4º revolução industrial. Isso quer dizer que parte da integração, otimização e alteração de processos operacionais se dá por meio da utilização de uma série de novas tecnologias, em todos os setores de uma empresa. É uma mudança estrutural e cultural, indo muito além do que apenas implementar a utilização de ferramentas e softwares nos processos.

 

Para Silva (2018) “a transformação digital vai repensar a cadeia de valores da organização, pois para atender uma demanda emergente é preciso reconsiderar fatores ligados a pessoas e processos”.

É evidente que essa não é uma mudança fácil e simples, pois a transformação digital proporciona uma mudança estrutural na empresa e na maneira como os líderes e colaboradores atuam e pensam. De acordo com uma pesquisa realizada sobre “O Impacto da Transformação Digital na Gestão de Pessoaslevando em consideração esse contexto, a área de TI passa a ter um papel fundamental, tornando-se responsável por garantir melhores resultados, não apenas no que diz respeito à gestão e implementação de software e hardware, mas no que diz respeito à melhoria na experiência do cliente, otimização de processos, criação de novos produtos e serviços, apoio às demais áreas de negócio para tomadas de decisões estratégicas e criação de novos produtos.

De acordo com Silva (2018), o que conduz a Transformação Digital é o uso de metodologias ágeis, entendendo que essa agilidade deve estar presente em toda a empresa e seus processos, repensando os modelos de comunicação, estabelecendo e fortalecendo a colaboração e ciclos de aprendizagem de todas as pessoas.


E como o MAPA pode ajudar você a dar início a essa mudança dentro da sua empresa?

Essa transformação chegou para mudar a atuação da empresa como um todo, e podemos observar essa mudança a partir do Setor de Recursos Humanos e do processo seletivo, desde a triagem do currículo até a entrevista de contratação.

E é diante da necessidade de entender pessoas e elaborar estratégias através de ciência e dados que a MAPA se apresenta:

Uma avaliação psicológica de personalidade desenvolvida para ser um competente instrumento de gestão de pessoas. Isso porque os construtos escolhidos para compor o  MAPA foram baseados em características consideradas como necessárias para funções específicas dentro das empresas.


Quais são os diferenciais do MAPA?


1. O mapa conta com uma amostra 100% brasileira

O teste foi produzido no Brasil, assim, é adequado à nossa realidade cultural e organizacional.

2. É aprovado pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia)

Existem estudos de validade e precisão por trás do embasamento teórico do teste, o que configura a sua cientificidade e confiabilidade dos resultados apresentados.

3. Indicadores específicos para avaliação de riscos

O MAPA possui escalas que verificam a disposição da pessoa para se envolver em situações de risco, assim, apresenta seis estudos de validação e dois estudos de precisão, configurando a sua cientificidade.

4. É uma ferramenta on-line com sistema de gestão próprio

Ou seja, a plataforma é 100% online, com armazenamento dos testes na Nuvem, oferecendo backup constante e evitando a perda de informações.

5. Certificação Online

Além disso, a capacitação na ferramenta do MAPA também pode se dar a partir de encontros online.

Por ser uma ferramenta online estruturada por meio de uma Escala de Autorrelato, é possível a automação do processo de análise da avaliação.

Isto quer dizer que o teste é enviado para o candidato, que o recebe em seu e-mail e pode respondê-lo no conforto da sua casa, abrindo mão de horas de deslocamento até a empresa para realizar essa e outras etapas do processo seletivo. Após a finalização do questionário, o recrutador consegue visualizar ou baixar o relatório dentro do sistema.

Assim, a utilização do MAPA pode auxiliar e otimizar os processos de seleção, e também no que diz respeito ao plano de desenvolvimento individual e análise do perfil de grupo dos colaboradores internos. Isso porque atualmente, além do sistema padrão, possuímos um novo sistema chamado DashBoard, a partir do qual é possível visualizar resultados individuais e grupais de maneira dinâmica e automatizada, comparando o resultado de diferentes colaboradores e líderes entre eles, de acordo com aquilo que é essencial para cada vaga e perfil almejado.


O que é necessário para promover essa transformação?


Para isso, é essencial o papel do líder dentro da empresa, pois essa transformação não diz respeito apenas à inclusão de ferramentas no dia a dia da organização. Estamos falando de uma mudança cultural, a partir da qual é necessário ter-se claro e bem definido qual o propósito da empresa. A liderança precisa estar alinhada com o que a empresa almeja e disposta a colocar em prática a cultura colaborativa, integrando às pessoas e seus propósitos.

Ketty Sanches, cofundadora da Unbox RH, em um podcast para o RHlab Talks (confira o episódio aqui)  pontua que o propósito da empresa não deve ser puramente econômico, e sim almejar algo mais ambicioso, proporcionando às pessoas que estão dentro de uma empresa uma noção de sentido, buscando o seu apoio e valorização, em prol do crescimento da organização e dos colaboradores como um todo.

Uma empresa com o propósito bem definido amplia e permite uma visão estratégica diferenciada, apoiando os colaboradores no processo de tomada de decisão. Assim, a empresa passa a oferecer aos clientes e colaboradores produtos e serviços diferenciados, um “algo a mais”, proporcionando uma sensação de “ir além do esperado”.

Com essas dicas, conseguimos perceber a necessidade da transformação digital nas empresas e como dar os primeiros passos!




SILVA, Marco Antônio. RH Ágil e Transformação Digital. In: RHlab Talks, junho 2018. 

 

Tainara Barbosa

Especialista MAPA

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Categorias

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Últimos Artigos
Transformação Digital

Transformação Digital

Não é novidade que as ferramentas digitais influenciam e moldam a maneira como nós vivemos, nos comunicamos e trabalhamos, gerando grandes e diversas mudanças em