fbpx

Síndrome de Burnout: entenda como ele ocorre no contexto corporativo

O estresse constante, se não controlado, pode levar ao esgotamento profissional. Ou, em outras palavras, à síndrome de Burnout. Ela é um distúrbio psíquico causado por condições desgastantes. A princípio, demandam muita responsabilidade, podendo prejudicar os aspectos físicos e emocionais do sujeito.

Embora, antes, tenha sido associada a profissionais ligados a um estresse elevado, como médicos, bombeiros, enfermeiros e policiais, o esgotamento profissional pode aparecer em profissionais de quaisquer áreas.

É muito comum que os viciados em trabalho tenham esta síndrome. Isso porque se esforçam muito com o trabalho e se esquecem dos momentos de descontração. A princípio, são pessoas que estão sempre alertas ou cansadas o tempo todo.

Além disso, a síndrome atinge pessoas que levam jornadas duplas. Por exemplo, mães – ou pais – que precisam focar no trabalho e, ao mesmo tempo, nas tarefas de casa.

Apesar de estar muito ligada ao ambiente de trabalho, o Burnout pode surgir diante de tarefas excessivas em outros âmbitos da vida. Por exemplo, faculdade ou até mesmo tarefas domésticas. Ele está associado com o excesso de esforço físico, mental ou emocional e poucos momentos de descontração.

Sintomas do Burnout

Uma pessoa com Burnout pode ter:

  • sentimento de incapacidade
  • esgotamento físico e mental
  • angústia
  • ansiedade
  • problemas de sono
  • nervosismo
  • tonturas
  • cansaço excessivo
  • pensamentos suicidas.

Além disso, o Burnout também pode causar sintomas físicos. A exemplo, enxaqueca, hipertensão, crises de asma, dores musculares, palpitações, gastrite etc.

Por parecer com a depressão e o estresse, a síndrome pode ser confundida. Por isso, é essencial se atentar aos sintomas e às diferenças entre elas.

Estresse x Burnout x depressão

O estresse é um estado de tensão emocional que produz um estado psicológico desagradável. Na verdade, é uma resposta física e psicológica a tudo que a pessoa sente por estar sobrecarregada. Mas isso não significa que a pessoa irá ter a síndrome. Além do mais, a pessoa com estresse tende a relaxar e descontrair após passar pela situação crítica.

Contudo, o Burnout ocorre quando a pessoa se sente estressada e sobrecarregada por muito tempo. Mesmo quando não está diante de uma situação crítica. Além de se sentir frustrada e exausta em relação ao trabalho, o sentimento pode se estender a outras áreas de sua vida e causar depressão.

Nesse sentido, o Burnout se diferencia da depressão, considerando que a pessoa depressiva tem sentimentos de infelicidade com relação à vida como um todo e não somente em uma área da vida.

Diagnóstico

Seu diagnóstico é feito por um profissional após análise clínica do paciente.  Vale dizer que , como os sintomas surgem de forma leve tendendo a piorar com o passar dos dias, devemos procurar um profissional o quanto antes para evitar que a doença progrida.

Muitas pessoas negligenciam a situação por não identificarem todos os sintomas. Ou mesmo por receio de assumir o sentimento de que não estão entregando as demandas com alta produtividade.

Caso o sujeito seja diagnosticado com esta síndrome, seu tratamento é feito com psicoterapia. Podendo ser necessário, em alguns casos, o uso de medicamentos ou o afastamento temporário da rotina de trabalho.

A melhor forma de prevenir a síndrome de Burnout é utilizar de estratégias que diminuam o estresse. Por exemplo:

  • Primeiramente, ter momentos de lazer para se divertir de distrair os pensamentos
  • praticar atividades físicas
  • meditar
  • reorganizar suas tarefas do dia a dia
  • Por fim, entender que você pode errar assim como outras pessoas e se cobrar menos. escansar e manter uma boa noite de sono também ajuda na prevenção da síndrome.

Em resumo, a síndrome de burnout é causada pelo estresse excessivo prolongado e pode causar depressão.

Procure um profissional caso identifique algum dos sintomas.

Conte com a MAPA para melhorar seus processos de recrutamento e seleção.

O MAPA é um teste psicológico, um competente instrumento de gestão de pessoas.

A amplitude de traços avaliados pelo teste MAPA possibilita resultados mais profundos e, por consequência, mais eficientes. Isso seja nos recrutamentos e seleções ou no planejamento de programas de desenvolvimento de pessoas.

Por fim, fale com a nossa área de Negócios e entenda mais sobre o teste MAPA que possui:

  • Amostra 100% brasileira, aprovação pelo CFP
  • Indicadores específicos para avaliação de riscos
  • Ferramenta on-line com sistema de gestão e muito mais.

Gostou do artigo? Então, acesse nosso blog e leia mais.

Bruna Pousas

Psicóloga e Analista Técnica na MAPA

Compartilhe:

Leia em primeira mão

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades em sua caixa de email. Não enviamos span.

Artigos Relacionados